maio
29

Assustados com a violência, dentistas de SP terão “aplicativo antipânico”, diz Conselho de Odontologia

Author Mateus Rodrigues    Category Geral, Notícias     Tags
Odontologia

Reprodução/Rede Record

A preocupação dos dentistas com a incidência de assaltos a consultórios e também com a crueldade dos criminosos fez com que o Crosp (Conselho Regional de Odontologia de São Paulo) desenvolvesse, em parceria com uma empresa, um aplicativo para celulares e tablets que possa ser usado em momentos de emergência. Segundo o presidente da entidade, Claudio Miyake, os profissionais estão assustados, principalmente, após o que aconteceu com a dentista Cinthya Moutinho, em abril, quase se repetir na segunda-feira (27). Outro profissional, Alexandre Peçanha Gaddy, teve 60% do corpo queimado durante um roubo ao consultório dele, em São José dos Campos. Ele permanece internado, em estado grave, na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

No dia 25 de abril, Cinthya foi queimada viva durante um assalto dentro de seu consultório em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. A dentista disse que estava com pouco dinheiro, mas forneceu o cartão do banco e a senha aos bandidos. Porém, segunda a polícia, os quatro criminosos decidiram atear fogo na vítima após perceber que ela só tinha R$ 30 na conta.

Ao R7, Miyake falou sobre os assaltos a consultórios odontológicos e sobre iniciativas que o Conselho pretende tomar para colaborar com a segurança pública e minimizar os crimes contra dentistas, como a campanha “Vamos nos proteger”, que inclui a distribuição de cartilha com dicas de segurança e a criação de um aplicativo para celulares e tablets que vai permitir avisar uma rede de contatos em caso de emergência. Ele também destacou a necessidade de troca de informações entre as vítimas e a polícia, para mapear os roubos e identificar as características dos criminosos.

Fonte: Portal R7

Comente!