Mostrando todos os artigos de dezembro, 2013
dez
12

Boca saudável, corpo saudável

Author NAEO    Category Geral     Tags

Qual é a relação entre a saúde da boca e do corpo?

file_51b1f10fef349Escovar os dentes pode ser mais importante do que você pensa. A gengivite, fase inicial da doença da gengiva, é a inflamação causada pelo acúmulo de placa e bactérias acima da linha da gengiva. Se não for tratada, a gengivite se transforma em  periodontite, que é um estágio mais grave e prejudicial da infecção que resulta da inflamação das gengivas.

 

– Explorar outras condições

*Fumo

O fumo vem sendo considerado um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento da periodontite. Fumar prejudica a chegada do fluxo sanguíneo aos tecidos periodontais, o que impede o corpo de montar uma resposta imunológica efetiva às bactérias periodontais, além de inibir a recuperação dos tecidos após o término do tratamento da periodontite. Um estudo recente examinou o efeito do abandono do hábito de fumar em um grupo de pacientes que estavam prestes a se submeter a um tratamento não-cirúrgico de periodontite. Os pesquisadores informaram que os pacientes que haviam deixado de fumar tiveram melhor recuperação e melhores profundidades das bolsas periodontais em comparação aos pacientes que não haviam deixado de fumar.

 

– Explorar Acidente Vascular Cerebral

Um estudo examinou a presença de placas arteriais (depósitos de gordura) em pacientes com e sem periodontite. Os pesquisadores determinaram que os pacientes com doença gengival crônica grave apresentavam o risco da presença de depósito de placa arterial carótida em um nível quatro vezes mais alto do que os pacientes sem doença periodontal.

 

– Explorar Diabetes

Pesquisas recentes sugerem que a doença gengival crônica grave  periodontite está frequentemente associada ao diabetes e pode ser considerada uma das complicações crônicas do diabetes. Além disso, a doença crônica grave da gengiva pode também ter um impacto na capacidade do indivíduo diabético de controlar os níveis de glicose no sangue. Um estudo recente, envolvendo mais de 200 pacientes examinou a relação entre o diabetes e a doença crônica grave da gengiva. Os resultados do estudo indicaram que os pacientes com diabetes tinham um nível mais alto de doença crônica grave da gengiva que os pacientes que não tinham diabetes.

Fonte: http://www.colgate.com.br/app/ColgateTotal/BR/MBHC/OtherConditions.cwsp#RespiratoryDisease

dez
5

Como Manter a Saúde Bucal de Seus Filhos em Cada Estágio

Author NAEO    Category Geral     Tags
Higiene bucal do bebê

Dicas e Recursos da dentista Dra. Jennifer Salzer

Muito prazer. Sou a Dra. Jennifer Salzer, da Faculdade de Odontologia da Universidade de Nova York, e com consultório particular em Manhattan. As férias estão chegando e sabemos muito bem o que vem com elas – muito sorriso em toda parte, mas também muita bala, sorvete… enfim, muito doce. A cárie é a doença crônica infantil mais comum e por isso é muito importante ensinar às crianças desde cedo a manter uma boa saúde bucal, principalmente durante as férias e datas associadas ao consumo de doces, como é o caso do dia das Bruxas e da Páscoa. As crianças passam por diferentes fases durante a infância, cada qual com necessidades específicas no que se refere à saúde bucal, e os pais devem incentivar os bons hábitos desde que os filhos são pequenos. Vou dar a seguir orientações e dicas para conservar o bom estado de saúde bucal em todos os estágios do desenvolvimento da criança.

Dicas para higiene bucal – 1º Estágio (4 a 24 meses)

• Para evitar a formação de placa, que é uma massinha branca cheia de bactérias que se deposita nos dentes e provoca cárie, os pais devem começar a limpar regularmente a gengiva do bebê recém-nascido com um paninho úmido depois de todas as mamadas (no peito ou na mamadeira).
• Quando aparece o primeiro dentinho, os pais devem escová-lo durante dois minutos duas vezes ao dia com uma escova de dentes infantil de cerdas bem macias e cabeça emborrachada, e com uma quantidade mínima de pasta de dente sem flúor.
o A escova Oral-B 1º Estágio possui cerdas próprias para bebê e cabeça larga, para massagear a gengiva de forma bem suave.
• Os pais devem perguntar ao pediatra quando devem levar o filho ao dentista, mas a regra geral é: “Primeira consulta no primeiro aniversário.” Depois, a cada seis meses, para acompanhamento do desenvolvimento dos dentes.

Dicas para higiene bucal – 2º Estágio (2 a 4 anos)

 

  • A partir dos dois anos a criança deve usar pasta de dente com flúor para evitar as cáries durante o desenvolvimento dos dentes.
  • A pasta Oral-B Estágios protege contra as cáries de modo eficaz com sua fórmula em gel suave e com diversos sabores que agradam as crianças.
  • Supervisione a escovação da criança até ela aprender a escovar corretamente. O recomendado é gastar dois minutos escovando os dentes, prestando bastante atenção naqueles que são os principais responsáveis pela mastigação e nos dentes de trás, que é onde as cáries começam a se formar. Sei que a limpeza dos dentes aborrece as crianças, então deixo aqui algumas idéias para tornar a tarefa um pouco mais divertida:
    • Use escova do tipo da Oral-B 2º Estágio, que é própria para a criança pequena que está aprendendo a escovar e cujos dentinhos estão ainda em crescimento. Seu desenho permite alcançar efetivamente todos os dentes, com sua cabeça estreita e cerdas de padrão simples e um grupo de cerdas mais compridas na extremidade (“Power Tip”).
    • Escove seus dentes ao mesmo tempo, para dar o exemplo. Assim seu filho vai aprender observando e imitando o que você faz.
    • Cante ou coloque para tocar uma musiquinha que ele goste durante os dois minutos de duração da escovação, ou então recite versinhos para distraí-lo.
    • Quando a criança já tem dois anos, os pais precisam começar a pensar muito no impacto dos hábitos de alimentação/nutrição não só sobre a saúde bucal e como sobre sua saúde de modo geral. Para criar bons hábitos, é preciso restringir o consumo de bebidas doces, incentivar o abandono da mamadeira e do copinho com bico e oferecer sempre à criança comida saudável, tanto nas refeições principais quanto nas intermediárias.

 

Dicas para higiene bucal – 3º Estágio (5 a 7 anos)

• A partir dos 5 anos começam a nascer os dentes molares permanentes da criança e é importante o uso da escova e pasta de dente com flúor.
o A escova Oral-B 3º Estágio é própria para escovar esses molares permanentes e para as áreas mais sensíveis dos dentes de leite que caíram. Suas cerdas têm formato côncavo que envolve cada dente, com um grupo de cerdas mais compridas na extremidade (“Power Tip”) que alcança facilmente as laterais e a parte de trás dos dentes do fundo.
o A partir dos 5 anos começam a nascer os dentes molares permanentes da criança e é importante o uso da escova epasta de dente com flúor.
o A escova Oral-B 3º Estágio é própria para escovar esses molares permanentes e para as áreas mais sensíveis de dentes de leite que caíram. Suas cerdas têm formato côncavo que envolve cada dente, com um grupo de cerdas mais compridas na extremidade (“Power Tip”) que alcança facilmente as laterais e a parte de trás dos dentes do fundo.

Dicas para higiene bucal – 4º Estágio (acima de 8 anos)

• Crianças a partir dos oito anos de idade usam pasta de dente com flúor e escova projetada para uma mistura complexa de tamanhos de dentes – permanentes e de leite.
• A escova Oral-B 4º Estágio alia cerdas cruzadas, para limpeza, cerdas massageadoras para os espaços sem dente e extremidade com cerdas mais alongadas (Power Tip) para alcançar e limpar os dentes de trás.

Fonte: http://www.oralb.com/brazil/topics/ComoManteraSaudeBucaldeSeusFilhosemCadaEstagioDicaseOrientacoesdaDraSalzer.aspx?gclid=CLC2taCzmbsCFU_NOgodpRoA0Q