Mostrando todos os artigos de maio, 2012
maio
31

Saúde bucal dos brasileiros

Author Mateus Rodrigues    Category Notícias     Tags ,

Mais brasileiros terão acesso a tratamento dentário. O Ministério da Saúde liberou cerca de seis milhões de reais para implantar 908 Equipes de Saúde Bucal. Essas equipes são formadas por dentistas, cirurgiões e auxiliares e vão atuar em quase 60 municípios de 15 estados.

O investimento faz parte do Programa Brasil Sorridente que tem como objetivo melhorar a saúde bucal dos mais pobres. Segundo o coordenador de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Gilberto Pucca, em todo o país mais pessoas poderão tratar dos dentes.

“Cada equipe desta é responsável por mil famílias, isso significa que cada equipe se responsabiliza por um pouco mais de três mil e 500 pessoas, portanto, a gente pode ter a noção do impacto que mil Equipes de Saúde Bucal, dentro da estratégia da Saúde na Família, podem ter com relação a acesso de tratamento odontológico dentro da atenção básica, aonde nós resolvemos quase 80% dos problemas de saúde”, esclarece o coordenador de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Gilberto Pucca.

Pucca explica que as Equipes de Saúde Bucal não trabalham apenas dentro das Unidades Básicas de Saúde. “Elas saem do posto de Saúde, elas dão cobertura de promoção à saúde dentro das escolas, elas fazem visitas domiciliares, elas trabalham com prevenção e promoção da saúde e não apenas com tratamento odontológico, portanto, nós também estamos muito preocupados em fechar a torneira de produção da doença, ao invés de ficar só tratando. Elas fazem o tratamento odontológico quando é necessário, atendimento clínico, mas também são responsáveis pelo atendimento de toda família, principalmente no que se refere à prevenção.”

Hoje são mais de 21 mil e 500 equipes no Brasil, um aumento de quase 400% em relação a 2002, quando o programa ainda não existia. Estas equipes estão distribuídas em aproximadamente cinco mil municípios.

Fonte: Agência Saúde

maio
30

Quais os cuidados após extrair um dente?

Author Mateus Rodrigues    Category Dicas     Tags

Extrair um dente não é brincadeira. Considerado por muitos um procedimento temível, hoje em dia os dentistas possuem uma gama de recursos para fazer com que o pós-operatório de uma cirurgia de extração de dente seja tranqüila.  O objetivo deste post é esclarecer algumas dúvidas e informar aos pacientes quais os cuidados devem ser tomados após a extração de um dente.

  • Tomar somente a medicação prescrita pelo dentista: Esse tópico é muito importante pois muitas pessoas apelam para chás, bochechos com bebidas alcoólicas, aplicar medicamentos caseiros no local da extração do dente, etc. Não faça isso pois o risco de infecções é alto. Normalmente são prescritos antibióticos, antinflamatórios e analgésicos (lembrando que depende de cada caso clínico). Na dúvida entre em contato com seu dentista.
  • Evitar esforço físico: Esforço físico pode fazer com que o sangramento no local da extração se acentue. Fique de repouso!
  • Gelo: Aplique próximo ao local da extração do dente conforme indicação do seu dentista.
  • Não tente cuspir ou bochechar com muita força nas primeiras horas após a cirurgia. O coágulo responsável pela cicatrização e os pontos podem romper e ocorrer sangramentos indesejados.
  • Comer alimentos líquidos ou pastosos de preferência gelados no primeiro dia.
  • Não fume: o fumo prejudica a cicatrização e também pode causar sangramentos.
  • Utilize dois travesseiross ao dormir pois é importante ficar com a cabeça em uma posição mais elevada;
  • Higiene oral: normalmente os dentistas prescrevem Gluconato de clorhexidina 0,12% (Periogard, Periotherapy..) que auxiliam muito no pós operatório. A escovação dos dentes continua normalmente com uso de pasta e fio dental.
  • Remoção dos pontos: Normalmente a remoção dos pontos ocorre em 7 dias, portanto programe-se para não faltar nessa consulta. :)

Seguindo estas dicas você certamente terá um pós-operatório de extração de dente tranquilo.

Fonte: Odontoblogia

Até a próxima!

maio
29

Como saber se o dentista é bom?

Author Mateus Rodrigues    Category A Profissão, CRO, Dicas     Tags

Eu não abro a boca pra qualquer um!

Recebi um e-mail em que um leitor do blog me fazia essa pergunta. Acho uma excelente pergunta! Mas não muito fácil de responder.

Primeiro é importante definir o que é ser bom, e aí já começa o problema: o que é bom pra mim, não é necessariamente bom pra você. As expectativas e desejos das pessoas são diferentes. Já ouvi de um paciente elogios entusiasmados a um colega e, em seguida, de outro paciente, declarações de descontentamento. Mas o cara é bom ou não?

Independente de impressões pessoais, uma coisa é consenso: bom é aquele dentista que é competente. Olha que definição bacana de competência“capacidade decorrente de profundo conhecimento que alguém tem sobre um assunto”. Ser competente é fazer direito porque se conhece profundamente o que se está fazendo!

Definidos os parâmetros, vamos à prática…

Pra saber se um dentista é bom, eu começaria confirmando se ele é mesmo dentista. Infelizmente tem gente por aí que diz ser mas não é, e só pode atuar como dentista quem terminou a graduação em Odontologia e tem registro profissional. Uma forma de conferir isso é indo ao site do CFO (Conselho Federal de Odontologia) e fazendo uma busca pelo nome e/ou CRO (número do registro do profissional no Conselho Regional de Odontologia do estado em que ele atua). Você pode fazer isso clicando aqui. Também é possível verificar a(s) especialização(ões) que ele possui, se for o caso.

Aproveitando pra falar sobre a questão da especialização: o cirurgião-dentista (nome oficial da profissão) sai da faculdade como clínico-geral, ou seja, tem autorização para atuar em diversas especialidades odontológicas. Ter autorização, porém, não significa estar apto. Para a realização de certos procedimentos e tratamentos em Odontologia, só o que a faculdade ensina não é suficiente. E aí entram os cursos de pós-graduação… atualizaçõesaperfeiçoamentos,especializaçõesmestrados e doutorados. No site do CFO constam apenas as especializações. Mas deduz-se que se um dentista oferece um serviço é porque ele sabe executá-lo, sendo especialista ou não.

Ok, seu potencial futuro dentista é dentista mesmo. Ufa! Uma dica pra saber se ele é bom é perguntar para outros pacientes dele. Claro, se você não chegou até ele através de uma indicação, essa estratégia fica mais difícil de ser utilizada. E lembre-se que, como eu comentei lá no começo, deve-se levar em conta que pessoas diferentes têm percepções diferentes. Mas um “ok” de um amigo já é uma boa coordenada, não é mesmo?!

Outra dica interessante e na qual a maioria das pessoas não pensa: digite o nome do dentista no Google!

Às vezes você já está em tratamento com um dentista em quem você confia, mas ele não realiza algum procedimento do qual você precisa. Então, ele encaminha você para outro dentista. Isso leva a crer que ele confia nesse dentista, senão não vincularia sua própria reputação à do colega.  Eis um sinal de que o tal dentista é bom!

Confiança… taí a palavra. A pergunta-título deste post poderia ser: como confiar em um dentista? Difícil confiar em qualquer pessoa antes de conhecê-la. Há uma crise de confiança generalizada instalada na nossa sociedade… as pessoas têm medo de serem enganadas, e não é só pelo dentista (graças a Deus!). Num antigo post citei uma pesquisa da Rider’s Digest (Revista Seleções) na qual o cirurgião-dentista foi o profissional liberal que obteve o maior índice de confiabilidade (de acordo com com 81% dos entrevistados). Isso demonstra que o problema da desconfiança não parece ser específico da relação dentista / paciente.

Portanto, não dá pra se basear na beleza da sala de espera ou no brilho da placa em frente ao consultório. Dentista bom é aquele que resolve o seu problema! Preste atenção em como ele se comporta, se ele está seguro do que fala, se o ambiente é limpo, se ele não fala mal de outros dentistas para parecer melhor do que é, se ele lhe dá a atenção que você merece e não se comporta como quisesse se livrar logo de você.  Use seu feeling. São detalhes assim que fazem a diferença.

Fonte: Medo de Dentista

Até a próxima!

maio
28

Ministério da Saúde amplia oferta de próteses dentárias

Author Mateus Rodrigues    Category Notícias     Tags ,


Brasil Sorridente credencia 116 novos laboratórios regionais. Governo investe mais R$ 5 milhões na expansão do programa. Com a iniciativa, os brasileiros passam a contar com 780 LRPDs, em todo o país, para a produção total de 563 mil próteses por ano.

A partir do próximo mês, 116 municípios receberão recursos do Programa Brasil Sorridente, coordenado pelo Ministério da Saúde, para ampliar a produção de próteses dentárias. Por ano, o ministério repassará mais R$ 5 milhões a estes municípios (de 19 estados) para o custeio de Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPDs) -sendo um em cada cidade beneficiada- que terão capacidade de produzir 83 mil próteses por ano.

Com a iniciativa, os brasileiros passam a contar com 780 LRPDs, em todo o país, para a produção total de 563 mil próteses por ano. “Estamos ampliando a assistência odontológica aos usuários do SUS”, destaca o coordenador de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Gilberto Pucca.

Os recursos para o pagamento dos 116 LRPDs habilitados serão repassados diretamente às secretarias municipais ou estaduais de saúde e liberados de acordo com a estrutura e com a capacidade de produção dos laboratórios, que podem confeccionar mensalmente entre 50 e 150 próteses totais, parciais ou de um único dente. Em fevereiro, as secretarias já receberão os recursos referentes às próteses produzidas este mês.

Fonte: Agência Saúde – Ascom/MS / Gabriel Filho

maio
26

Da série: camisetas super legais

Author Mateus Rodrigues    Category Outros     Tags

E aí, você toparia usar uma camiseta desta?